(11) 2249-2249

Cadastre-se e receba nosso informativo

Seu Nome

Seu Email
 [ OK ]



Alimentos que blindam o corpo

Autor: Regina Célia Pereira

Esta é para você que ainda não se convenceu de que hortaliças e frutas são sinônimo de saúde: pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos testaram em cobaias a atuação dos vegetais contra tumores no esôfago e constataram que, quanto maior o consumo, menor o risco. Em contrapartida, entre os animais que comeram mais carne vermelha, cresceram as chances de aparecer um câncer desse tipo. A nutricionista Vanderlí Marchiori, da Associação Paulista de Nutrição, atribui esse efeito benéfico a substâncias de nomes pra lá de estranhos, como fitoquímicos sulfurados, monoterpenos e bioflavonóides. O governo dos Estados Unidos sugere a ingestão de nove vegetais todos os dias. Parece muito? Não é, como mostra este exemplo de cardápio:

CAFÉ-DA-MANHÃ (2)
›› 1/2 mamão papaia
›› 1 copo de suco de acerola

ALMOÇO (4)
›› 1 pires de salada de folhas
›› 1 punhado de cenoura cozida
›› 1 punhado de brócolis cozidos
›› 1 mexerica

LANCHE DA TARDE (1)
›› 1 banana

JANTAR (2)
›› 1 pires de salada de repolho
›› 1 punhado de mandioquinha cozida

Boa pergunta
“Quais são as diferenças nutricionais entre a farinha e o extrato de soja?”
Takeshi Yamasaki, por e-mail

A farinha de soja, feita com o grão integral, tem todos os seus nutrientes preservados. Já o extrato, durante o processamento industrial, perde parte de suas proteínas e de seus compostos fenólicos, entre eles a isoflavona, que atua feito um hormônio. “Portanto, é mais vantajoso consumir o cereal na forma de farinha”, conclui José Marcos Gontijo Mandarino, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa-Soja, em Londrina, no Paraná. (E.M.)

 

(11) 2249-2249
Desenvolvido por PRAXYS Produtora Web